Conheça Os Alimentos Que "detonam" A Barriga

Alimentos Para Diabéticos


Você já ouviu comentar nos probióticos, correto? Eles são micro-organismos vivos que, quando ingeridos em quantidades adequadas, proporcionam proveitos pra nossa saúde. Entre esses privilégios, estão a colonização do intestino e a proteção de suas mucosas, evitando que toxinas, substâncias alergênicas e micro-organismos maléficos sejam absorvidos pelo nosso organismo. Além do mais, as bactérias probióticas são capazes de avisar nosso sistema imunológico quando ele deve entrar em ação, regulam as substâncias inflamatórias e ainda cortam o traço do desenvolvimento de alguns tipos de câncer.


Os probióticos conseguem ser localizados em produtos como iogurtes e leites fermentados que contenham uma taxa maior desses micro-organismos. E onde entram os prebióticos nesta história? Os prebióticos são substâncias derivadas dos carboidratos, principalmente fibras, que nós não conseguimos digerir, no entanto que são os alimentos preferidos dos micro-organismos probióticos. Assim sendo, uma dieta prebiótica favorece para a manutenção dos probióticos, permitindo que eles colonizem nosso intestino e desempenhem tuas funções.


Nas farmácias e nas lojas especializadas, você vai localizar uma série de suplementos - por vezes bastante caros - pra uma alimentação prebiótica. No entanto, saiba que você podes encontrar essas substâncias em sua alimentação do dia-a-dia. A raiz de chicória é conhecida por ter sabor semelhante ao café, todavia sem fornecer cafeína para as pessoas que a consume. Por volta de quarenta e sete por cento das fibras destas raízes são compostas na inulina, uma fibra alimentar insolúvel que alcança o cólon e alimenta nossa flora intestinal. Apesar de que seja mais consumido em forma de chá feito a começar por tuas raízes, o dente-de-leão tem em tuas folhas uma bacana fonte de inulina. Elas conseguem ser consumidas cruas, no formato de salada, e ajudam a aliviar a constipação e a melhorar o sistema imunológico.


  • > Como terminar com a flacidez da barriga
  • oito colheres (de sopa) de adoçante culinário
  • Você Está Estressado o Tempo Todo
  • 4 - Revelar calorias a menos
  • 1 ameixa sem caroço picada
  • Brócolis no vapor ou refogado à desejo
  • 1 colher de sopa de arroz integral cozido (25 calorias)
  • Entenda que gorduras deve ingerir

Muito popular em vários pratos da nossa cozinha, o alho tem 11% de suas fibras compostas na inulina e 6% compostas por fruto-oligossacarídeos, outra substância prebiótica. Essa planta promove o desenvolvimento das bifidobactérias e dificulta a reprodução de micro-organismos maléficos. Quase sempre em conjunto com o alho pela hora de preparar o tempero do dia-a-dia, a cebola assim como é rica em inulina e fruto-oligossacarídeos, dois tipos de prebióticos.


Esse vegetal assistência a consolidar nosso sistema imunológico e facilita a digestão. Da mesma família que o alho e a cebola, o alho-poró tem 16 por cento de fibras do tipo inulina, o que assistência a preservar a saúde da nossa microflora intestinal e facilita a quebra da gordura. Visualize outras informações sobre este assunto relacionado clique em hiperlink .Oferecendo por volta de dois,cinco gramas de inulina a cada cem gramas, o aspargo ajuda a conservar nossos probióticos e a prevenir certos tipos de câncer.


Ademais, este vegetal também é uma legal fonte de proteína, com cerca de 2 gramas nesta mesma quantidade. Você gosta de banana? Se sim, seus micro-organismos probióticos agradecem! Apesar de que a banana em si tenha pequenas quantidades de inulina, a banana verde é rica em amido resistente, que tem efeitos prebióticos. Famosa por ser componente essencial da cerveja, a cevada dá de três a oito gramas de beta-glucana a cada cem gramas do cereal.


ótimo site

Essa substância é um prebiótico que promove o desenvolvimento de bactérias benéficas no trato digestivo, e também restringir o colesterol desagradável (LDL) e a taxa de glicose do sangue. Os flocos de aveia são cheias de fibra beta-glucana, que favorecem as bactérias benéficas do nosso intestino, melhoram o controle da glicose no sangue e cortam o traço do surgimento de inmensuráveis tipos de câncer. Também, a aveia aumenta o sentimento de saciedade.


clique em hiperlink

As maçãs são ricas em uma fibra chamada pectina, que corresponde a por volta de 50 por cento do total de fibras desta fruta. A pectina também é um fantástica alimento pros micro-organismos probióticos, e também socorrer nosso organismo a combater as bactérias maléficas e a diminuir a taxa de colesterol no sangue. Você é fã de chocolate? Dado que saiba que as bactérias boas do teu intestino assim como são!


Aliás, quase isso: elas gostam mesmo pertence ao cacau, uma muito bom referência de flavonóis. Estas substâncias são benéficas pra bactérias boas, ajudam a encurtar as taxas de colesterol desagradável e ainda fortalecem a saúde do coração. Por ser rica em fibras, a linhaça socorro a regular os movimentos peristálticos, diminui o colesterol desagradável e reduz a quantidade de gordura que nosso corpo humano é apto de digerir e integrar. E, é claro, essas fibras fazem super bem pros probióticos. O yacon, um tubérculo de origem nos Andes que se assemelha com a batata-açucarado, é repleto de fibras prebióticas como os fruto-oligossacarídeos e a inulina.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *